Certo dia o Mestre e seu discípulo, pediram pousada em uma das residências que encontraram ao longo do caminho. Na hora do jantar, foi servido apenas UM COPO DE LEITE. Era a única coisa que o dono da casa tinha para oferecer, o Mestre virou a mesa, e jogou tudo no chão. A terra  da família era boa, tinha bastante área para plantio, porém a família nada cultivava. Em toda a terra possuíam apenas uma vaca leiteira, de onde vinha o leite que sustentava toda a família.

O discípulo já queria aplicar algum tipo de punição na família, mas o Mestre foi sábio e ordenou que seu aprendiz mostrasse os ensinamentos mais práticos para aquelas pessoas. Pela manhã, o Messias e o discípulo levantaram depois de meditar a noite toda e agradeceram a hospedagem. Um pouco adiante da casa, viram que a vaca pastava à beira de um precipício. O Mestre então pediu ao discípulo que empurrasse a vaca. Inicialmente relutante, o jovem acabou cedendo, empurrando a vaquinha leiteira precipício abaixo.

Alguns anos se passaram e o profeta e o discípulo voltaram novamente àquela região, indo descansar na mesma casa. Observaram imediatamente, que alguma coisa havia mudado naquela família. Já se via plantações ao redor da casa, animais pastavam no terreno, todos se movimentavam e ocupavam-se com alguma tarefa.

Aprendizado para inovar na vida profissional

E você? Prefere ter só uma vaquinha leiteira ou diversificar sua vida com mais investimentos?

Na hora do jantar, lhes foi servida uma comida excelente, preparada com os alimentos colhidos da própria terra, o que foi motivo de orgulho para todos. Espantado com tamanha riqueza, o discípulo questionou-os de onde havia saído tanta riqueza. O dono da casa disse então que após a morte da vaca, a família teve que trabalhar e não ficou acomodados do jeito que eram, tendo agora de tudo em sua casa, menos vaquinhas leiteiras.

Após a estadia, o mestre e o discípulo despediram da família. O jovem ainda se questionava, achando que a família passaria fome após a morte da vaquinha. Pacientemente, o mestre explicou que na vida não se pode acomodar com poucas coisas, todos podem mais. Empurrar a vaquinha às vezes é necessário para expandir horizontes.

Essa fábula é uma realidade constante no ambiente de trabalho. Quantas foram as vezes que você reclamou de seu emprego mas não fez nada para mudá-lo? Todos nós precisamos de um certo tipo de segurança, de comodidade, para que possamos desempenhar nossos papéis sem medo de que algo nos aconteça. O problema surge quando essa comodidade atrapalha seu crescimento pessoal e profissional.

Em um ambiente de constantes inovações e com a quantidade de informação à qual temos acesso hoje em dia, a competitividade toma espaço e torna a constante inovação uma obrigação para aqueles que estão no mercado privado. Grandes empresas que antes eram tidas como sinônimos de inovação são absorvidas e sofrem prejuízos porque não saem de uma zona de conforto para desbravar novos mares, o mesmo valendo para funcionários.

Funcionários públicos também tem essa realidade. E eles podem mudar o cenário, buscando cursos que melhorem suas capacidades, tentando promoções ou mesmo novos empregos. Se a cada dia você aprende algo novo, sua vida sempre terá algo de interessante, nunca ficando parada ou monótona e sempre fazendo de seu tempo preciosos momentos de aprendizado.

Por isso, eu te pergunto: você prefere ficar só com uma vaquinha leiteira e só ter leite como sabor e tempero para sua vida ou prefere expandir seus horizontes, experimentando dos mais diversos sabores e colorindo sua vida?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)