A experiência de ser demitido de um emprego está no topo da lista de eventos de vida estressantes que podem acontecer a qualquer pessoa no decorrer de suas vidas profissionais. Então, como você gerencia o estresse de ser demitido e entrar no caminho para seu próximo emprego? Quanto vou receber do seguro desemprego? O que fazer agora? Vamos entender para que você não saia tomando decisões ruins e prejudique sua vida financeira e profissional.

Como calcular meu acerto na empresa?

Há algumas maneiras de calcular seu acerto na empresa. A primeira dela é usando calculadoras online, que vão te dar uma ideia geral de quanto você vai receber, incluindo a multa do FGTS.

A segunda, mais precisa, é conversando com o sindicato da sua categoria. Procure onde é o local de atendimento do sindicato na sua cidade e marque um horário para conversar com um contador ou advogado que irão orientá-lo para os valores que você tem de receber no acerto com sua empresa.

A terceira é você mesmo fazer os cálculos do acerto. Considerando todos os valores, você tem de fazer o seguinte cálculo, com exemplo:

  • Proporcional de férias

O trabalhador tem direito a 1/3 do salário como adicional de férias. No caso da demissão, o trabalhador tem direito ao valor proporcional. Por exemplo, se ele foi demitido após 6 meses das últimas férias, o trabalhador terá direito a receber 1/6 do salário na demissão, que equivale a metade de 1/3 do salário.

  • Proporcional de décimo terceiro

Outro direito do trabalhador demitido é receber o valor proporcional ao décimo terceiro. Se o trabalhador trabalhou 4 meses após ter recebido o último décimo terceiro, ele tem direito a receber o equivalente a 1/3 do valor total do décimo terceiro. Porque devemos lembrar que cada mês conta como 1/12 do décimo terceiro, e sendo 4 meses temos 1/12 + 1/12 + 1/12 + 1/12 = 4/12 = 2/6 = 1/3, simplificando.

  • Aviso prévio trabalhado

No aviso prévio trabalhado, ele vai trabalhar durante todo o período do aviso prévio, com o direito de cumprir 2 horas a menos de jornada diária ou ter folga nos últimos 7 dias de trabalho. A rescisão deve ser liberada no primeiro dia útil após o último dia de aviso. O salário será pago normalmente e em valor integral, como se o trabalhador tivesse trabalhado o mês inteiro.

  • Aviso prévio indenizado

A pedido da empresa, nesse aviso prévio, ela não deixa o trabalhador trabalhar nos dias de aviso prévio. O pagamento deve ser realizado normalmente em até 10 dias após o desligamento. O salário será pago normalmente e em valor integral, como se o trabalhador tivesse trabalhado o mês inteiro.

  • Aviso prévio em casa

No aviso prévio em casa, a empresa realiza o pagamento do aviso prévio mas permite que você fique em casa, como se estivesse trabalhando, e vai receber pelo mês normalmente.O salário será pago normalmente e em valor integral, como se o trabalhador tivesse trabalhado o mês inteiro.

  • FGTS e multa

Ao ser demitido sem justa causa, o trabalhador tem direito a receber um valor correspondente a 40% do FGTS e pode também realizar o saque do FGTS em uma Agência da CAIXA. Verifique seu saldo pelo aplicativo do banco, em uma agência, ou online.

  • Outros benefícios

Cartões de transporte, ticket e vale alimentação devem ser consumidos por completo antes do último dia de trabalho. Previdência privada paga pela empresa geralmente oferece a opção do trabalhador continuar pagando por conta própria. Participação nos lucros e bônus dados pela empresa geralmente são pagos proporcionalmente no momento da demissão.

Agora que você tem o cálculo, é extremamente importante saber o que fazer agora que você foi demitido.

Direitos na demissão

Ao ser demitido, é bom saber quanto você tem de receber para não sair no prejuízo. (Foto: Rebel Circus)

Não queime pontes após ser mandado embora

Embora você não esteja deixando a empresa nas melhores circunstâncias, como você sai pode afetar seu sucesso no futuro. Pode ser estranho para os colegas se despedirem de um funcionário despedido, então não se preocupe em passar em todos os escritórios e mesas para se despedir dos colegas de trabalho. Basta chamar seus amigos mais próximos no trabalho para explicar a notícia. Eles entenderão seu desejo de ser discreto, dadas as circunstâncias.

Depois de ser demitido, não é incomum sentir raiva em relação à empresa e a certos funcionários. Nunca fale mal de um empregado ou empregador, seja online ou offline. Você nunca sabe quando você precisará de uma referência. Essa insatisfação expressa pode custar um emprego no futuro.

Gerencie suas emoções após a saída do emprego

Embora você possa sentir que seu futuro é incerto, é importante perceber que ser demitido não é o fim de sua carreira. Porém, manter suas emoções sob controle pode ser difícil, e é por isso que é bom praticar exercícios para gerenciar seu estresse após a demissão.

Um aspecto de ser demitido que pode pesar muito em sua mente é como transmitir as más notícias a seus amigos e familiares, por medo de suas reações e julgamentos.Foque no futuro ao comunicar o que aconteceu, e diga que está buscando algo novo, sem focar no que passou e aconteceu, mas vendo tudo isso como um aprendizado.

Escolha suas batalhas após a demissão

Embora seja comum sentir raiva em relação ao seu antigo empregador, tomar medidas legais só é viável em certos casos. Muitas pessoas são demitidas simplesmente porque não se dão bem com seu chefe, e você não pode processar uma empresa porque seu chefe é um idiota. No entanto, certas circunstâncias podem justificar ações legais como violações de direitos do trabalhador.

Ninguém pode ser demitido por causa do sexo, raça, idade, deficiência ou origem. Se houver um gerente que tenha um preconceito contra alguém , você pode processar a empresa. Outros direitos trabalhistas e acordos coletivos de sindicatos, bem como cláusulas de contratos, devem ser respeitados. Se você está pensando em processar seu empregador anterior, a menos que você tenha um caso muito forte, não vai levá-lo a lugar algum e ainda vai custar muito dinheiro pra você..

Recomece seu trabalho

Depois de ter permitido algum tempo para se consertar emocionalmente e ter superado a raiva de ser demitido, é hora de navegar em um novo curso. Faça de um mau momento uma boa oportunidade. Pergunte a si mesmo se você está na posição certa, ou se você precisar repensar sua carreira. Busque um amigo ou mentor para te ajudar a delinear suas realizações passadas e se reinserir no mercado de trabalho.

Resolva o que aprendeu da experiência passada e enquadre as suas respostas para que você permita que os entrevistadores saibam que você vê esta nova oportunidade como um meio para atingir seus objetivos de carreira.

Quando você entra para entrevistas, tenha uma boa compreensão dos fatos sobre por que você foi demitido. Quando perguntado por que você deixou seu último emprego, sua resposta deve ser verdadeira, concisa e tão positiva quanto possível.

Não guie seu currículo, carta de apresentação ou entrevistas com más notícias. Eles vão começar a perguntar por que você deixou seu último emprego. Diga a verdade em 10 a 20 segundos.

A chave nas entrevistas para explicar por que você foi demitido é não se preocupar com você. É melhor deixar a decisão nas mãos da empresa, como algo como “corte de custos”, do que responsabilizar a si mesmo pela demissão. Porém, seja sincero nessa responsabilização.

Lembre-se de que ser despedido nunca é tão horrível quanto parece, especialmente se você usar o momento para seguir um novo capítulo em sua carreira.

Você já foi demitido alguma vez? O que fez após essa demissão? Como encontrou um novo emprego?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)