Empresas com mais de dez empregados devem fazer o controle da jornada de trabalho através da marcação de ponto. O ponto é nada mais do que um documento que registra as horas trabalhadas por um funcionário, bem como quantas destas serão horas extras e quantas horas o funcionário tem direito a receber ao final do mês. A empresa fica livre para escolher o tipo de marcação ou equipamento, sendo em alguns casos obrigatório o registro eletrônico do ponto. Empresas onde vários funcionários exercem funções distintas pode tornar necessário diferentes tipos de ponto se não houver uma boa organização deste sistema.

Em primeiro lugar, ao decidir sobre o melhor tipo de controle de ponto para sua empresa, você tem de levar em conta a quantidade de funcionários e o fluxo nas horas de entrada e saída. Talvez um só ponto não atenda corretamente a demanda de sua empresa, prejudicando tanto o empregador quanto o empregado na hora de marcar a hora de entrada e saída do trabalho e criando um clima ruim no ambiente.

Escolha um lugar seguro para o posicionamento de seu ponto e onde o departamento financeiro de sua empresa ou alguém de sua confiança pode monitorar sua utilização. A instalação de uma câmera pode até ser feita, evitando assim que hajam modificações ou preenchimentos indevidos nos pontos dos funcionários e protegendo a empresa de fraudes e prejuízos.

Na hora de escolher o relógio de ponto ideal para sua empresa, as opções do mercado e suas respectivas vantagens e desvantagens estão listadas abaixo:

Livro de ponto

Opção mais barata

Está entre as melhores opções para pequenas empresas e empresas em que os funcionários são horistas. Porém, é a de controle mais difícil por parte do departamento financeiro. (Foto: www.celulosepapeis.com)

É o método mais barato para o controle das horas trabalhadas. Muito utilizado por empresas que tem funcionários que recebem por hora, principalmente em escolas, já que o funcionário normalmente não pode marcar sua hora de chegada mas sim, o momento em que inicia seus trabalhos. Porém, é um método muito suscetível a falhas e que demanda constante monitoramentos das folhas de ponto, já que rasuras e modificações não podem ser aceitas e o documento deve ser refeito, nestes casos. Para empresas com muitos funcionários, o controle das horas de trabalho pode se tornar uma dor de cabeça para o departamento financeiro e os responsáveis de cada departamento. Pode ser também a única opção para empresas com horários flexíveis de trabalho, quando os funcionários podem trabalhar em casa ou tendem a ficar viajando durante a semana.

Relógio cartográfico

Opção mecânica e de baixo custo de manutenção

Mesmo sendo um registro mecânico, o ponto cartográfico ainda necessita de um controle manual por parte do departamento financeiro na hora de somar as horas trabalhadas, também necessitando a diferenciação entre horas normais e horas extras. (Foto: todaoferta.uol.com.br)

Utiliza de partes mecânicas e, nos tempos modernos, também eletrônicas para o registro do horário de entrada, saída e do intervalo para o almoço. Como seu horário é pré-definido e fixo, o funcionário não tem como falsificar ou modificar seu horário de entrada. Demanda uma responsabilidade muito grande dos funcionários que devem ser pontuais ao “bater o ponto”, podendo ser penalizados por isso. Os cartões de ponto normalmente ficam ao lado do relógio de ponto, tornando necessário algum tipo de monitoramento para que um funcionário não bata o ponto de outro que esteja atrasado. O controle de horas fica mais fácil para o departamento financeiro, que pode anotar todas as informações necessárias nos cartões de ponto. Para empresas em crescimento e que não queiram investir muito alto, os relógios cartográficos são excelentes opções e que demandam muito pouca ou quase nenhuma manutenção.

Código de barras

Novas tecnologias

Possibilitando o envio de um relatório informatizado para o departamento pessoal, o relógio de código de barras é a primeira opção de alta tecnologia que poupa uma quantidade significativa de trabalho da empresa. (Foto: interfacebr.webstorelw.com.br)

Normalmente utilizado por empresas com muitos funcionários, o código de barras contém as informações de cada pessoa, sendo necessário um cartão individual para o mesmo. Algumas, optam por colocar este leitor de barrar em catracas na entrada da empresa, garantindo um monitoramento por parte da portaria e também o registro correto do início da jornada de trabalho. Um problema muito comum com estes cartões com códigos de barras é o desgaste do cartão do funcionário, tornando necessária a troca para alguns casos ou que o funcionário digite seu número de cadastro para efetivar seu ponto. Este tipo de relógio de ponto imprime um papel com algumas informações para controle do próprio funcionário. Torna o trabalho do departamento financeiro muito mais fácil pois pode estar conectado a rede e enviar um relatório completo e personalizado de horas para um computador. Empresas de médio e grande porte tem de investir pelo menos nesta tecnologia, poupando muito tempo e dinheiro com um melhor controle das horas dos funcionários. É pouco propensa à fraudes, mas necessita de um monitoramento bem feito para que ninguém passe o cartão por outro funcionário.

Biometria/Impressão digital

Opção da mais alta tecnologia

Alguns relógios de ponto biométricos possuem opções também para cartões, facilitando a vida dos funcionários. É a opção mais segura para o controle das horas trabalhadas. (Foto: cartao-ponto.com)

Tido como mais moderno em sistemas de relógio de ponto, a biometria ou impressão digital quase impossibilita as chances de fraudes. Antes, era uma tecnologia muito cara mas que, com o tempo, tornou-se bem barata e pode ser arcada até por empresas de pequeno porte. Possibilita inclusive até que funcionário que trabalham à distância ou viajando possam registrar online seu ponto, com o uso de leitores de impressão digital portáteis e uma simples conexão a internet. É disparado o melhor sistema de controle mas porém, dificulta o controle das horas trabalhadas de funcionários horistas, a não ser que eles tenham o acesso ao leitor de impressões digitais no momento em que iniciam e acabam o trabalho.

Pense bem na sua escolha e, principalmente, no suporte pós-venda do relógio de ponto escolhido. Se você escolher pelo uso de papéis, saiba que seu controle tem que ser dobrado e tem de tomar muito cuidado com funcionários mal intencionados. O investimento em um relógio de ponto pode te poupar trabalho, menor porcentagem de erros humanos, ou te dar mais trabalho ainda. Só cabe a você se adaptar corretamento ao uso desta ferramenta.

9 comentários para “Qual o melhor tipo de controle de ponto para cada empresa?”

  1. Adriana

    Valor do relogio de ponto mais simples

    • Equipe Ponto RH

      Oi Adriana,

      Aqui no site não vendemos relógios de ponto, mas podemos tentar lhe ajudar.
      Em qual cidade você está? Quantos funcionários tem a sua empresa? Qual o ramo de atuação?

  2. Eliane

    Preciso de uma orientação de site segura para a compra do relógio de ponto.

  3. Mara

    Temos uma pequena empresa, com poucos funcionários, gostaríamos de implementar o ponto eletrônio, vocês indicam algum local? Moro em Vila Velha ES. Obrigada.

  4. Aline

    Bom dia!

    Por gentileza, gostaria de saber mais sobre as diferenças dos REPs que fazem o registro por cartão de proximidade.
    Existe um produto com este sistema e mais em conta para empresas com até 50 funcionários?

    Agradeço a atenção.

  5. Priscilla

    Sou de uma empresa do interior de goias e gostaria de saber qual a melhor marca de relógio de ponto digital para a minha empresa. E que tenha assistência técnica mais perto.

    • Equipe Ponto RH

      Oi Priscilla,
      Escolher a melhor marca é complicado, pois é necessário avaliar as suas necessidades.
      O mais importante é garantir a idoneidade da empresa que lhe presta o serviço, conseguindo referências desta empresa em sua região.

  6. Luciano Batista

    Minha empresa terceiriza mão-de-obra dentro de unidades de saúde tenho em média 5 colaboradores em cada unidade que prestamos serviço, ainda fazemos uso do livro de ponto, mas, como não posso estar em vários lugares diferentes ao mesmo tempo esse sistema (livro) não me trás segurança. Nas unidades de atendimento também não dispomos de um espaço físico onde fosse possível instalar um relógio. Vocês tem alguma solução para esses casos?

    • Equipe Ponto RH

      Oi Luciano,
      Talvez algum tipo de solução que utilize celulares possa lhe atender.
      Mas não entendi a questão de não ter um espaço físico para instalar um relógio de ponto convencional.