Os relógios de ponto sempre fizeram parte da vida dos funcionários e principalmente das empresas que tiveram então que arcar com os custos gerados pelos mesmos. Como a legislação exige que as empresas façam o controle e a apuração do ponto, o relógio de ponto é um produto essencial em qualquer empresa que tenha um número um pouco maior de funcionários.

O problema é que de desde o fim de 2009 o governo vem arrastando a idéia de uma nova portaria para regulamentar o setor e dentre outros absurdos propostos pela portaria 1510 está a necessidade de uma impressora em cada relógio! Cada relógio de ponto deverá imprimir um ticket comprovante da marcação de ponto de cada funcionário!

Eu queria ser um fabricante de bobinas para relógio de ponto neste momento! A idéia irá gerar tanta demanda neste setor que já existem até sites criados especificamente para vender bobinas para relógio de ponto.

Vamos imaginar que o cliente seja uma empresa com 25 funcionários, como uma padaria ou um pequeno comércio. Cada comprovante de marcação de ponto gasta pelo menos 5cm da bobina do relógio de ponto. Existem bobinas para relógio de ponto que vão de 30 a 300m, mas nem todos os relógios podem usar as bobinas grandes.

Suponha que você compre um relógio de ponto mais barato e com preço compatível para atender à sua pequena empresa de 25 funcionários. Se este relógio de ponto utiliza uma bobina de 30m e se cada um dos funcionários tem que registrar o ponto 4x por dia, serão 100 comprovantes por dia, gastando 500 cm de bobina todo dia! A cada dia então são 5m a menos da bobina, que deverá ser trocada a cada 6 dias!

Bobina para relógio de ponto

A bobina do relógio de ponto - dinheiro jogado fora?

Então basta você comprar 5 bobinas para o seu relógio de ponto a cada mês e tudo estará resolvido, certo? Não necessariamente. A bobina do seu relógio poderá acabar no meio do expediente ou em algum horário em que não houver ninguém na empresa para trocar, prejudicando o controle de ponto e lhe deixando ainda mais vulnerável a problemas trabalhistas.

E ainda tem o custo fixo que você terá que agregar com a compra de bobinas. Uma bobina de 30 metros para relógio de ponto custa em torno de R$ 10,00! São pelo menos R$ 50 reais a mais que você terá que gastar por mês para ter um controle de ponto pior do que você tinha antes!

O que você acha do relógio de ponto ter que imprimir um comprovante? Comente e diga também se você é funcionário ou empresário! Faça um comentário consistente para começarmos um debate!

2 comentários para “Bobina para relógio de ponto – Você não deveria precisar!”

  1. Marcos Paulo

    Bom dia,

    Existe a possibilidade de se utilizar a Portaria 373 que flexbiliza a utilização do ponto com sistemas alternativos de controle de frequencia e se homologar no sindicato um relógio de ponto sem a impressão do ticket, porém com os requisitos exigidos na Portaria 1510.

    Conheço algumas empresas que biscaram esta solução e compraram REPs sem a impressão do ticket. Para isso fizeram acordo com o sindicato que autorizou tal manibra. Vale dizer que itens como usb fiscal, memoria inviolavel, inviolilidade dos dados, não restrrição de marcações permaneram, por isso o relógio e o sistema continuaram os mesmos excetuando-se a impressão do ticket.

    Forte abraço,

    Responder
    • Equipe Ponto RH

      Oi Marcos,

      Mesmo com a portaria 373, temos ainda estas questões técnicas que podem ser um grande problema na troca de relógios de ponto pelas empresas que já tem um sistema estável funcionando.
      Conhece alguma empresa que trocou seus relógios de ponto pelo REP e estão satisfeitas com o novo produto?

      Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)