Uma penhora de salário é quando um credor solicita ao tribunal uma ordem para permitir que eles recebam fundos diretamente de seus salários, se você não conseguir pagar os pagamentos de uma dívida. Anteriormente, o salário era tido como impenhorável. Porém, nova compreensão de jurisprudência mudou essa questão jurídica.

Penhora de salário no novo CPC

No CPC de 1973 era tido que a penhora de salário só era possível em questões de débitos de pensão alimentícia. A partir de 2015 essa compreensão mudou a partir de um novo ordenamento do CPC, onde duas novas possibilidades para penhora de salário mensal foram abertas: pensão alimentícia e admitindo a penhorabilidade para o excedente de 50 salários mínimos, e o que exceder pode ser bloqueado.

A jurisprudência da Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça decidiu que a penhora de até 30% do salário pode ser realizada. A regra do CPC de 1973 pode ser flexibilizada em casos razoáveis em que o valor esteja proporcionalmente moderado à renda total do devedor e à sua subsistência e de sua família.

Como acontece quando o salário pode ser penhorado?

É preciso que seja exigido na justiça a penhora do salário para o pagamento da dívida. Geralmente, a penhora do salário será a última opção após serem esgotadas outras formas de pagamento, como a venda de bens ou uso de outros recursos para o pagamento da dívida. O devedor poderá optar por outras maneiras de negociar o pagamento em acordo, desde que o juiz aceite a negociação.

Penhora de salário

Pode ocorrer penhora parcial do salário para o pagamento de dívidas, então é preciso tomar cuidado para evitar problemas. (Foto: vanphongthuesaratran.com)

Quanto pagarei com a penhora de salário?

Como dissemos acima, o juiz levará em consideração o quanto você precisa para viver, ou seja, comida, aluguel / hipoteca, essenciais e contas para sustentar você e sua família. Se você é um assalariado de baixo ganho, pode ser que sua penhora de salário seja rejeitada. Depois de ter pago a dívida na sua totalidade, pode pedir que o anexo seja suspenso.

E se eu não puder pagar?

Se você acha que muito dinheiro seria retirado do seu salário, você pode informar ao tribunal que você não concorda com o valor solicitado pelo credor. Você tem prazo para esse recurso após o pedido ser feito. Uma audiência será marcada e um juiz pode decidir fazer uma ordem diferente. A qualquer momento você pode conversar com o juiz e realizar pagamentos para quitar sua dívida.

Os credores podem ir diretamente ao meu empregador?

Se um credor souber as informações de contato de seu empregador, o que pode fazer com base em detalhes financeiros anteriores, essas informações podem ser fornecidas diretamente ao tribunal.

O tribunal pode então ir ao seu empregador e pedir detalhes sobre os seus ganhos nos casos em que você não fornecer informações satisfatórias sobre seu salário ao tribunal.

Em alguns casos, seu credor pode solicitar ao tribunal um pedido para obter detalhes sobre suas finanças ou para obter os detalhes do seu empregador.

Você terá que ir ao tribunal e fazer uma declaração de que as informações financeiras que você está dando são precisas.

Posso perder meu emprego se penhorarem meu salário?

Esta pode ser uma situação séria em alguns empregos e pode haver motivos para demissão ou ação disciplinar, se o seu empregador descobrir que você teve seu salário penhorado.

Você deve verificar seu contrato de trabalho sobre isso. Este é particularmente o caso em empregos que exigem muita confiança e onde um empregador pode ter uma política para demitir funcionários que tenham uma ordem judicial contra eles. Por exemplo, algumas instituições bancárias exigem isso de seus funcionários.

Se você estiver preocupado com a demissão devido a uma ordem de penhora ou precisar de ajuda para sair da dívida, entre em contato com um advogado e um especialista financeiro.

O que acontece se eu mudar de emprego?

Se você mudar de empregador, a penhora precisará ser transferido para seu novo empregador imediatamente. É sua responsabilidade garantir que isso aconteça e é uma ofensa não fazer isso. Para aconselhamento imediato, consulte um advogado para que ele te ajude no pagamento e quitação de sua dívida com o menor prejuízo possível.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)