Como ser militar de carreira no exército?

Em Concursos Públicos por André M. Coelho

O Exército Brasileiro é o braço terrestre das forças armadas brasileiras. O exército brasileiro lutou em vários conflitos internacionais, principalmente na América do Sul durante o século XIX. No século XX, lutou no lado aliado na Primeira Guerra Mundial e da Segunda Guerra Mundial.

Alinhado com o bloco ocidental, durante a época da ditadura militar no Brasil de 1964 a 1985, também tinha participação ativa na Guerra Fria, na América Latina e na África Portuguesa do Sul, bem como Parte nas missões de paz da ONU em todo o mundo desde o final dos anos 1950.

Leia também

Quem se interessar pela carreira militar no exército estará entrando em uma carreira estável e com muito a oferecer, principalmente uma grande estabilidade profissional.

Patentes e a carreira militar do exército

As patentes dos oficiais do exército são:

Marechal

General de exército

General de divisão

General de brigada

Coronel

Tenente-coronel

Major

Capitão

Primeiro tenente

Segundo tenente

Aspirante a oficial

Para os intendentes, as patentes são:

Subtenente

Primeiro-sargento

Segundo-sargento

Terceiro-sargento

Taifeiro-mor

Cabo

Taifeiro primeira classe

Taifeiro segunda classe

Soldado

O exército brasileiro tem uma força registrada de mais de 200.000 membros em serviço ativo.

De acordo com o artigo 143.º da Constituição Brasileira de 1988, o serviço militar é obrigatório para os homens, mas a objeção conscienciosa é permitida. Mulheres e clérigos estão isentos do serviço militar compulsório. No ano que completam a idade de dezoito anos, os homens são obrigados a se inscrever no esboço e deverão servir quando atingem a idade de dezenove anos.

Cerca de 95% são recusados ou indeferidos no serviço. Um número crescente de recrutas são voluntários, representando cerca de dois terços do total. Aqueles que servem geralmente passam um ano de alistamento regular em uma guarnição do exército perto de sua casa. Alguns são permitidos nove meses de serviço, mas são esperados para completar o ensino médio ao mesmo tempo.

Estes são chamados de “Tiros de Guerra” ou “Escolas de tiro”, que são para meninos do ensino médio em cidades interiores de médio porte, administrada pelo intendente senior, primeiros sargentos ou sub-tenentes, e raramente um segundo tenente.

Nas forças armadas brasileiras, os primeiros sargentos podem ser promovidos para os policiais, como segundo tenente, primeiro tenente e capitão, tornando-se parte do Corpo de Oficiais auxiliares.

O sistema de consultas é principalmente um meio de fornecer treinamento militar básico a um grupo considerável de jovens que retornam à vida civil e são retidos na reserva de quarenta e cinco anos. O Exército reconhece que fornece um serviço público, ensinando a um grande número de recrutas habilidades básicas que podem ser valiosas para a economia geral quando os jovens retornam à vida civil.

Entrada no exército brasileiro

O exército brasileiro pode ser a carreira certa, onde você conquistará uma estabilidade financeira e na carreira. (Imagem: Exército Brasileiro)

Como entrar no exército brasileiro?

As possibilidades de ingresso no exército são descritas abaixo:

1. Como militar de carreira

O militar de carreira presta concurso público para uma das escolas do exército, que incluem:

Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPCEx), considerada a porta de entrada para a Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN)

Escola de Formação Complementar do Exército (EsFCEx)

Escola de Saúde do Exército (EsSEx)

Instituto Militar de Engenharia (IME)

Escola de Sargentos das Armas (EsSA)

Escola de Sargentos de Logística (EsLog)

Curso de Formação de Oficiais do Quadro de Engenheiros Militares (para Engenheiros já formados em instituições civis).

É necessário aprovação na prova de conhecimentos gerais e redação, prova de conhecimento e habilitação específicas para alguns cargos, valoração de títulos, passar nos exames médicos, psicológicos, e testes de aptidão física.

2. Militares temporários

São militares admitidos para cumprir funções e cargos temporários de acordo com as demandas das diferentes Regiões Militares.

Os militares temporários podem ingressar por concurso para Sargento Técnico Temporário, com escolaridade exigida de ensino médio ou curso técnico; ou podem ingressar como Cabo Especialista Temporário, para profissionais com nível de escolaridade de ensino fundamental e curso técnico ou profissionalizante.

3. Por alistamento militar obrigatório

Pelo alistamento militar obrigatório, o cidadão poderá participar do exército por 12 meses, podendo reduzir em dois meses ou prorrogar em 6 meses o prazo.

Quais são os requisitos para entrar no exército?

Os requisitos para o ingresso no exército, além da aprovação no concurso público ou pelo alistamento incluem:

Altura mínima de 1,60 m para homens e 1,55 para mulheres

Oficiais apenas brasileiros natos

Praças brasileiros natos ou naturalizados

Para EsPCEx/ESA, não pode ser casado ou ter dependente

Conferir a idade mínima e máxima nos editais

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

André é pós-graduado em pedagogia empresarial, especializando na padronização de processos. Possui mais de 300 horas em cursos relacionados à administração de empresas, empreendedorismo, finanças, e legislação. Atuando também como consultor e educador empresarial, André escreve sobre Recursos Humanos desde 2012.

Deixe um comentário