Dinheiro, trabalho, formação, qualificações: como pesar os benefícios e as diferenças entre uma carreira pública e uma carreira privada? Qual escolher? Não é uma decisão tão simples, que pode ser tomada sem planejamento, e sem muita informação.

Carreira pública ou iniciativa privada: afinal, quem está com a razão?

Há até alguns anos atrás, existia um preconceito de que trabalhadores do setor público tem uma vida de trabalho menos estressante do que aqueles que trabalham no setor privado. Em geral, organizações do setor público muitas vezes adotam iniciativas de trabalho mais flexíveis do que as empresas privadas, mas já estamos distantes dos dias em que você poderia assumir uma vida de serviço no setor público e garantir um salário alto sem o trabalho para isso. São cobranças de metas, cobranças de superiores, cobranças do próprio público. É uma pressão constante, que vale tanto para uma carreira pública quanto para uma carreira privada.

Carreira pública ou privada: os salários?

No mundo inteiro, em países financeiramente responsáveis, o setor público ganha menos do que o setor privado, em qualquer carreira e nível educacional. Isso segue dois princípios: o de que o Estado não deve concorrer com o setor privado na busca de talentos, e de que o Estado não deve se endividar demais. Não é pregação política ou ideológica: isso é ciência financeira, comprovada em mais de um 100 anos de estudos da área de gestão pública. Só que no Brasil, a coisa é bem diferente.

Os trabalhadores nos serviços públicos brasileiros ganham mais do que no setor privado. Isso em mais de 88% dos empregos públicos, de acordo com uma matéria do jornal O Globo, baseado no senso de 2010. No entanto, esta é uma análise muito superficial, pois o que alguém ganha no setor privado, muitas vezes depende do estágio da carreira em que se encontra. Na carreira pública, você pode já começar ganhando muito dinheiro, desde o primeiro dia de trabalho.

Na questão salarial, para os primeiros anos profissionais, a carreira pública sai disparada na frente. Mas ao analisar carreiras privadas mais sólidas, no médio e longo prazo, o salário pode ser equivalente ou maior do que o salário de um cargo público, principalmente no caso de empreendedores. Vale lembrar que cargos públicos onde o salário é muito alto, há também muita concorrência, e é muito difícil passar nesses concursos.

Diferenças entre público e privado

Um dos principais problemas da carreira pública está no desenvolvimento profissional: seja estudando para um concurso ou dentro do cargo público, o servidor público estará atrasado em qualificações em relação a um profissional de mercado. Isso pode prejudicar, no longo prazo, uma mudança de foco para o mercado privado. (Foto: www.cbc.ca)

 

Vantagens da carreira pública e Vantagens da carreira privada

A carreira pública te dá uma estabilidade que o setor privado não dá. Mesmo assim, essa estabilidade é questionável hoje em dia, pois há várias formas de avaliar um funcionário público, e eles também tem que bater metas para manter seus empregos. Além da estabilidade, os funcionários do setor público recebem muitos benefícios, como licença maternidade estendida, plano de previdência em regime diferenciado, vale alimentação, transporte, etc. Também, tem direito a juros menores nos bancos e instituições financeiras, por serem trabalhadores que apresentam menores riscos (estabilidade no emprego).

Na carreira privada, você estará constantemente desafiado a inovar, a crescer profissionalmente. Ao contrário de um cargo público, que promove um certo tipo de estagnação e acomodação, isso não é tão possível em um cargo na iniciativa privada. Você também tem uma margem maior de negociação salarial, e poderá negociar seu salário individualmente. O conhecimento de mercado também se valoriza, com o passar dos anos, algo ao qual o servidor público simplesmente não tem acesso.

Posso decidir ir de um setor para outro?

Na teoria, sim, mas com ressalvas. Trabalhadores e empregadores do setor privado procuram aproveitar ao máximo a competitividade para dar um combustível para a inovação. Enquanto isso, no setor público, essa competição motivadora praticamente inexiste. Na hora de mudar de uma carreira para outra, o choque de realidades é inevitável, e nem todos conseguem lidar bem com isso.

Um funcionário do setor público que decide ir para o setor privado está atrasado em relação aos concorrentes, e será jogado em meio aos leões da concorrência, de uma hora para outra. Do outro lado, um funcionário do setor privado, jogado no setor público, estará engessado pelas práticas atrasadas do setor público, com pouco ou quase nenhum espaço para inovação.

O choque salarial e o choque de estabilidade na troca de um pelo outro não são problemas tão graves ou difíceis de lidar, mas requer um bom planejamento financeiro para não prejudicar o orçamento da família.

Qual carreira é melhor pra mim: pública ou privada?

Depende muito. Quem tem espírito empreendedor e gosta de inovar, deve procurar uma carreira privada. Quem está buscando por estabilidade, pode procurar uma carreira pública.

Numa carreira privada, você será cobrado constantemente por inovações, por melhorias, pela educação continuada. Numa carreira pública, você pode levar mais de 3 anos apenas para passar em um concurso, e mais alguns meses ou anos até ser chamado para o cargo.

Meu conselho? Se você quer um cargo público, continue fazendo pós-graduações e especializações na sua área enquanto estuda para o concurso. Ou dê consultoria na sua área, para continuar mantendo contato com o mercado, se atualizando. Se você quer um cargo privado, mas tem receios quanto à estabilidade, faça uma gestão financeira boa, e estude para concursos enquanto trabalha.

Queremos ouvir os conselhos de vocês também. O que vocês acham melhor? Qual carreira vocês escolheram na vida profissional/

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)