Se você ainda está procurando possíveis cursos técnicos para fazer, procurando um campo de trabalho, planejando uma carreira, um dos critérios mais importantes a considerar é a empregabilidade daquele curso. Isso significa avaliar se aquele curso vai valer o investimento de tempo e dinheiro, e te dar o retorno sobre o investimento.

Qual melhor curso técnico para fazer?

Essa é uma pergunta difícil para responder. Um romântico diria que você deve fazer o que realmente ama, mas amor não paga as contas. Uma pessoa prática diria para você fazer um curso que oferece muitas vagas de emprego atualmente, mas o que não garante que daqui a um, dois anos, essa área ainda vai oferecer empregos. O que é certo fazer então? O certo é combinar um pouco de amor com um pouco de praticidade. Vamos explicar com detalhes.

Como escolher curso técnico

Com um bom curso técnico, você pode encontrar empregos com excelentes salários e oportunidades ao redor do Brasil. (Foto: www.folhavitoria.com.br)

Qual curso técnico que mais emprega? Como analisar isso?

É difícil prever se uma área vai continuar contratando depois de você se formar. Dá para você prever um pouco da demanda por profissionais, mas não dá pra prever o mercado, a demanda, a oferta, entre outros fatores essenciais para a contratação ou não de mais profissionais de uma área. Podemos analisar alguns fatores, no entanto.

Cursos técnicos com uma graduação muito especializada geralmente tem uma contratação garantida em um cenário de economia estável ou em crescimento. São cargos difíceis de preencher, e que exigem uma formação muito especializada. Por exemplo, técnico em química especializado em agronomia, pode te garantir uma caga para o trabalho no campo ou alguma empresa da área de agropecuária. Mas se o cenário for de empresas cortando custos, ou uma economia que não está crescendo, pode ser difícil encontrar uma empresa para trabalhar.

Cursos técnicos com uma formação mais generalizada, por outro lado, são cursos que formarão mais pessoas. Dessa forma, você terá mais concorrentes quando se formar, e mesmo com muitas vagas na área, pode ser difícil encontrar um emprego. Por outro lado, a formação generalizada te prepara para trabalhar em mais áreas. Dessa forma, pode ficar mais fácil encontrar uma vaga em diferentes áreas ou trocar de emprego em um cenário de crise, e mais difícil encontrar um emprego quando o mercado exige uma formação mais especializada.

Esteja disposto a se mudar da sua cidade, para encontrar uma cidade onde tenha uma empresa que precise de sua qualificação. Não faça a estratégia de se formar para uma empresa ou área que seja popular na sua cidade ou região. Afinal, todo mundo está fazendo isso, o que significa um mercado saturado de profissionais.

Cursos técnicos mais procurados no mercado de trabalho

Lembra que falamos acima que encontrar o curso com um bom nível de empregabilidade demanda uma dose de amor e praticidade? Então, temos que falar sobre o amor.

Graduações técnicas com formação generalizada são uma boa opção se você tem uma ampla área de interesse, mas não tem certeza de qual carreira exata é para você. Eles te permitem explorar as suas opções sem se comprometer com uma única especialização ou pelo menos, não em seu primeiro ano após se formar. Você pode começar seu trabalho em uma área generalizada que você gosta e a partir daí, começar a se especializar em uma área que você ama depois.

Por exemplo, você pode fazer um curso de eletrônica, o que te possibilita trabalhar em qualquer emprego que exija essa graduação. Depois, se você encontrar um emprego para trabalhar como técnico em eletrônica de carros, você pode se especializar em sistemas eletrônicos de automóveis. O mesmo vale para vários tipos de cursos técnicos.

Experimente uma área de trabalho antes de se especializar

Não adianta se formar para o mercado sem um certo amor pelo trabalho. Você estará se condenando a infelicidade se você se graduar apenas para um curso que te dará um emprego. Para garantir que você não está tomando uma decisão errada, é importante experimentar um pouco sua área de trabalho generalizada antes de você se especializar. Além de você ganhar uma experiência na área em que pode crescer depois, você também conhece para saber se é realmente o que você quer fazer.

Qual o melhor curso técnico para fazer no momento? Existe mesmo?

Não. Você tem que fazer o curso e trabalhar para ser o melhor profissional possível. Depois, continuar seus estudos em uma graduação tecnológica ou uma graduação que te especialize mais na sua área de conhecimento.

Um conselho do que não fazer: sair cursando um curso técnico que seja popular na sua cidade (por exemplo, cursos técnicos na área de extração mineral em cidades com refinarias de petróleo ou minas de metais). Isso quase sempre dá errado, tanto por questões de você não estar fazendo algo que você gosta, quanto às questões do mercado de trabalho, que falamos acima.

Portanto, cuidado! Não caia no conto dos cursos mais “quentes” do momento. Vá pelo seu conhecimento, e uma análise crua do cenário econômico, formando um plano de carreira sólido.

Como você decidiu seu curso técnico? Qual você prefere fazer? Quais argumentos você usou para escolher seu curso?

 

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)