Todos os anos, milhares, talvez milhões de brasileiro deixam nosso país para viver no exterior. Eles o fazem por uma variedade de razões, tais como tarefas de trabalho, climas mais quentes e melhores cuidados médicos, além de um custo de vida mais barato. Mas seja qual for a razão para comprar uma passagem só de ida para ser um expatriado, eles tem algumas escolhas importantes a fazer quando chegarem lá. Algumas dicas farão a diferença para aqueles que querem conquistar um espaço no exterior.

Como morar no exterior com boa comunicação?

Comunicação é algo que tomamos como garantido, mas quando você está em um país estrangeiro, você pode não ser capaz de andar até alguém e se expressar ou pedir coisas básicas da vida, como onde fica o banheiro ou o supermercado. Você vai querer estudar e praticar o idioma o máximo possível antes de ir. Além disso, ter aulas intensivas de idiomas assim que chegar é uma ótima maneira de conhecer pessoas e facilitar a transição linguística. Não adianta chegar no exterior com a esperança de aprender uma língua no desespero. É bem pior e, na maioria das vezes, significa que você vai ter que depender de outras pessoas que vão falar e fazer as coisas por você.

Quero morar no exterior, mas para onde ir?

Há muitos fatores que entram na sua escolha de um novo país de origem: clima, estabilidade política, crime, proximidade com o Brasil para um voo rápido para casa, custo, idioma e costumes, etc. Muitas pessoas optaram por expatriar para lugares como Portugal e Itália por estas razões. Mas destinos como Canadá, Nova Zelândia e Austrália estão se tornando cada vez mais populares. Talvez investigar sua ascendência possa ser um bom começo para decidir para onde ir.

Morar fora do Brasil não significa escapar de impostos, contas e outros custos de vida

Mesmo quando você está morando em outro país, a Receita Federal espera que você pague impostos do Brasil, desde que seja cidadão e tenha renda. Você provavelmente também desejará manter-se atualizado com seu plano de saúde, e muitas pessoas esquecem de informar que você não mora mais no Brasil, por isso não provoque complicações. Você pode fazer transações bancárias online e pagar contas online nos dias de hoje com extratos eletrônicos, mas também pode enviar suas cartas, encomendas e compras para um parente ou para uma caixa postal. Não se esqueça de fazer um plano de saúde no exterior ou um seguro, pois custos de saúde em alguns países podem te levar à falência.

Morar no exterior tem custos médicos

Falando em custos de saúde, muitos brasileiros vão para o exterior e esquecem dos custos e serviços médicos. É importante estar ciente dos serviços médicos disponíveis em suas comunidades e de como eles são classificados em termos de qualidade e consistência, além de acesso a medicamentos prescritos. Muitos idosos que são expatriados querem viver em países com cuidados médicos que são muito menos caros do que no Brasil, ou com uma melhor qualidade de vida. É bom colocar tudo no papel antes da mudança.

Por exemplo, todos querem se mudar para os EUA, mas mal sabem que há altos custos envolvidos na saúde do país. É um dos países com o sistema de saúde mais caros, principalmente se você não tem um plano ou seguro de saúde. Os mesmos custos podem ser altos em outros países se você não viajar preparado.

Morar no exterior

More no exterior mas seguindo boas dicas para garantir uma vida estável e de qualidade lá fora. (Foto: Big Think)

Como ir morar no exterior com imóvel e veículo?

Seu primeiro instinto pode ser plantar “raízes” comprando uma casa, um carro, etc., mas é melhor dar um tempo. Não faça grandes compras por pelo menos um ano até conhecer completamente a cultura local, impostos e o clima de negócios. Pode haver algumas regras complexas no que diz respeito à propriedades imobiliárias e propriedade de veículos, bem como às exigências bizarras de registro e documentação. Basicamente, as pessoas são roubadas ou tomam decisões erradas o tempo todo, então dê um tempo até que você seja um expatriado experiente e peça conselhos de um local confiável. Você também quer avaliar os impostos e custos antes de fazer uma compra importante no exterior.

Viver no exterior e a segurança

A realidade é que você tem que ter cuidado, não importa onde você esteja no mundo, mas com algum bom senso você pode ficar seguro. Não ande com joias, não mostre objetos de valor, não entre em áreas ruins, faça amizade com os moradores locais para mostrar a você e vigiar você, não caminhe até tarde da noite ou fique bêbado demais. Todos os países sofrem com problemas de crimes de rua, mas evite países onde há agitação política ou grupos religiosos fundamentalistas.

Trabalhe, ganhe dinheiro e faça negócios no exterior

Tenha consciência que seus primeiros anos serão de puro trabalho. Muitos expatriados descobrem que a vida não é tão barata quanto esperavam e que a economia é rápida, então você terá algumas decisões sobre como ganhar dinheiro. Mas você tenta abrir uma empresa local? Tentará continuar trabalhando no Brasil, fazendo seu trabalho remotamente em seu novo país de origem? Faça sua pesquisa e escolha um contracheque consistente de baixo risco, não um empreendimento que exija um enorme investimento inicial de tempo e dinheiro. Mantenha as coisas simples e trabalhe muito mais do que trabalharia aqui, mostrando serviço e mostrando que você é um trabalhador valoroso para qualquer um que te contratar.

Tecnologia no exterior

A tecnologia será uma ferramenta inestimável à medida que você tenta se manter conectado a amigos e familiares, fazer negócios e fazer as coisas do seu novo país. Com alguma adaptação e planejamento, a tecnologia será sua melhor amiga. Pegue um celular local. Quase todos os bares e restaurantes têm WiFi, então iPads, laptops, iPhones e os leitores eletrônicos podem ser usados ​​como minicomputadores para mantê-lo agitado. Aplicativos como Skype, Netflix, WhatsApp, aplicativos de chamadas pela Internet, tradutores de idiomas, conversores de moedas e GPS facilitam sua vida. E uma câmera para filmar seus momentos no exterior pode ser uma boa adição.

Misture-se à comunidade local

Assimilar à cultura local é um desafio a longo prazo, mas também uma constante fonte de beleza, humor e fascínio. Seja naturalmente curioso e aberto a estar fora da sua zona de conforto. Diga olá e mostre respeito a todos, aprenda os ditos locais, os costumes, celebre os feriados, faça amigos locais e até se envolva com a polícia e os funcionários públicos. Frequentar serviços religiosos e fazer voluntariado para fazer trabalhos de caridade são ótimas maneiras de promover boa vontade e carma positivo, e podem contar muitos pontos para uma carreira começando fora do Brasil.

Residência e vistos para morar no exterior

Alguns expatriados querem se tornar cidadãos de sua nova nação, alguns ficam satisfeitos em ficar com vistos de turista estendido. Se esse for o caso, você pode ter que renovar seu visto a cada 90 dias e ser capaz de abrir uma empresa ou uma propriedade restrita. Às vezes, há enormes benefícios em se tornar um cidadão, às vezes nenhuma diferença real, por isso, faça sua lição de casa e converse com outros expatriados, porque pode ser um processo demorado e caro para estabelecer residência em outro país.

Já mora ou quer morar no exterior? Já tentou fazer a mudança e teve problemas? Compartilhe sua experiência conosco!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)