Quer mais tempo fora do trabalho para sair na praia? Precisa de um pouco de dinheiro e tem dias de folga? Algumas empresas permitem que seus funcionários vendam 10 dias de férias, um privilégio que dá aos funcionários mais flexibilidade e uma escolha para fazer um pouco mais de dinheiro.

Esta abordagem pode ajudar os funcionários a vender alguns dias extras para aproveitar o dinheiro extra, principalmente quem acha que não precisa de 30 dias de férias. Quando os tempos estão um pouco apertados, esse benefício realmente não custa muito dinheiro extra para os empregadores pois pode aumentar a produtividade da empresa, e traz um benefício essencial para muitos funcionários, principalmente aqueles que estão um pouco endividados. Mas como lidar como funciona a venda das férias?

Por que fazer a venda de 10 dias de férias?

Os motivos podem ser vários, mas os mais comuns incluem juntar dinheiro para pagar dívidas, ganhar um dinheiro extra para comprar algo ou custear alguma coisa. Outros motivos incluem ter algo pra fazer, já que muitas pessoas preferem não viajar nas férias ou preferem ter menos dias de folga.

Seja qual motivo for, em hipótese alguma você deve vender seus dias de férias quando está muito cansado, se você tem passado pouco tempo com a família ou se você já fez muitas horas extras no último ano. Assim, você evita o risco de ter um burnout ou estafa, o que pode prejudicar sua saúde e seu desempenho.

Agora que você já tem um bom motivo para vender suas férias, vamos entender como funciona o pagamento.

Vendendo 10 dias de férias

Entenda seus direitos na venda dos 10 dias de férias e evite sair no prejuízo com a empresa. (Foto: The Cheat Sheet)

Como funciona venda de férias?

A venda das férias coletivas tem que estar no acordo coletivo da sua categoria, permitindo que isso seja realizado. O trabalhador pode vender no máximo 1/3 das férias, o que corresponde a 10 dias nas férias normais de 30 dias. No caso de férias normais, o trabalhador pode acordar com o empregador.

Compreendendo isso e sabendo que é permitida a venda das férias, o trabalhador precisa seguir os seguintes passos para vender seus 10 dias de férias:

Passo 1

Comunicar à empresa até 15 dias antes do término do período aquisitivo (12 meses de trabalho) que leva para completar o direito às férias.

Passo 2

Trabalhar os 10 dias vendidos normalmente, podendo até realizar horas extras de trabalho de acordo com a legislação vigente. São também pagos normalmente o adicional de periculosidade e adicional noturno.

Passo 3

Aproveitar suas férias de 20 dias e o dinheiro extra na conta.

Vender 10 dias de férias: cálculo

O cálculo é bem simples de se fazer: o trabalhador terá direito a receber os seguintes valores:

  • Pagamento das férias normalmente
  • 1/3 adicional de férias
  • 10 dias de trabalho
  • Adicionais noturno, insalubridade, horas extras

Um exemplo: um trabalhador que ganha R$1000 de salário, receberia os seguintes valores

  • R$1000 de férias
  • R$333 de 1/3 adicional de férias
  • R$333 por 10 dias trabalhados (somados a adicionais noturno, insalubridade e horas extras)

No total, o trabalhador então receberá R$1666 por ter vendido seus 10 dias de férias. Há calculadoras online que ajudam a estabelecer os valores exatos baseados também nas porcentagens dos adicionais que você recebe.

Ficou alguma dúvida sobre a venda dos 10 dias de férias? Deixem nos comentários suas sugestões, críticas, elogios e perguntas. Sua participação é sempre importante para nós!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)