O recrutamento online usa o poder da internet para combinar pessoas com empregos. Embora possa gerar mais centenas de aplicações do que a publicidade impressa tradicional, simplesmente atrair mais candidatos é apenas parte do trabalho do recrutamento online. E as redes sociais fazem parte crucial nesse processo.

A influência das redes sociais no processo de recrutamento e seleção

A verdadeira força e poder do recrutamento online, quando feito corretamente, consiste em aproveitar a tecnologia da internet para não apenas atrair candidatos, mas também lidar com eles. Nesse sentido, trata-se também de racionalizar o processo de recrutamento e buscar as ferramentas que ajudam a “filtrar” os melhores candidatos para as vagas. Nesse contexto, as redes sociais carregam consigo um grande valor para os recrutadores, pois possibilitam filtrar gostos, habilidades, e até o nível cultural de uma pessoa, que podem ser extremamente importantes em um processo seletivo. Twitter, Facebook, YouTube, Instagram e principalmente o LinkedIn são as redes sociais mais usadas pelos recrutadores para encontrar possíveis empregados.

Empresas utilizam redes sociais no recrutamento pessoal pelo seu grande alcance geográfico

As redes sociais abrem um pool de candidatos muito mais amplo do que a publicidade impressa. Oferecer uma vaga por uma rede social dá uma chance muito melhor de encontrar o candidato certo para o trabalho. Note, no entanto, que este é apenas um benefício pequeno se as ferramentas de filtragem e classificação não forem aplicadas. As redes sociais possibilitam entrevistas rápidas, o contato imediato com os candidatos, e a pesquisa rápida de perfis que mais se encaixam nas necessidades de uma empresa.

Funcionamento do recrutamento online

O recrutamento online funciona de forma semelhante ao recrutamento pessoal, mas há elementos que você deve conhecer para ter uma vantagem sobre seus concorrentes. (Foto: Technojobs)

Processo seletivo pelas redes sociais é rápido

O processo seletivo pelas redes sociais são muito mais rápidos e dinâmicos, tanto para os candidatos quanto para a empresa. Nesse contexto, é fácil para um candidato perder uma oportunidade se ele não estiver preparado ou não agir rápido o suficiente. É preciso compreender que ao invés de meses, um processo seletivo por redes sociais pode durar menos de uma semana desde a escolha dos candidatos até a entrevista.

O processo seletivo por redes sociais tem custos mais baixos

Ao economizar no tempo, nos custos de impressão, e nas entrevistas de emprego que outrora deveriam ser realizadas pessoalmente, a empresa tem um processo mais efetivo, que funciona gastando menos recursos disponíveis da empresa. O processo de pré-seleção pode ser adaptado às necessidades das empresas individuais. Desta forma, você pode peneirar e classificar os candidatos que atendam às necessidades exatas. Não só isso economiza tempo como também resulta em uma melhor qualidade do candidato que alcança a etapa da entrevista. E por ser mais dinâmico, o candidato deve entender que suas respostas tem de ser bem pensadas em qualquer interação com a empresa no processo seletivo pelas edes sociais, ou ele correrá o risco de ser descartado pelo mínimo deslize. Afinal, a concorrência será muito maior entre os interessados, que estarão espalhados por uma área geográfica muito maior do que apenas a sua região.

A interação com os candidatos a vagas pelas redes sociais

O que é importante para entender sobre o processo seletivo que ocorre pelas redes sociais é que o processo começa pelo seu perfil nas redes sociais, ou seja, tudo que você já colocou de informação e que compartilha com as outras pessoas. Postagens, fotos, textos, informações pessoais, tudo pode e será analisado na escolha para uma vaga de emprego. Você deve filtrar bem as informações, escolher suas fotos com cuidado e escolher a dedo o que vai compartilhar com as pessoas. Participar de grupos e fóruns de discussão também é uma boa maneira de manter o seu perfil social mais atraente para possíveis empregadores.

Já participou de um processo seletivo por redes sociais? Como foi? Como você construiu seu perfil para as diferentes oportunidades?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)