O faz de uma pessoa um bom professor? Essa pergunta é feita há um longo tempo. É pesquisada, estudada, analisada, e com respostas diferentes a cada nova descoberta. Mas existem algumas coisas que são comuns a todos os educadores. Procedimentos, técnicas, e conhecimentos que fazem a diferença na hora de estar em frente a uma sala de aula e conseguir educar os alunos. São elementos comuns em todo o mundo, e que torna um professor realmente um bom educador.

Todos os dados que reunimos são comprovados através de pesquisas científicas ao redor do mundo. Só fizemos um compilado dos elementos comuns a todas essas pesquisas.

Dicas para ser bom professor: conheça bem a matéria

Um dos mais importantes elementos para um bom professor é o conhecimento da matéria que ele vai dar. Pode parecer óbvio, mas os melhores professores tem um conhecimento profundo de suas matérias, e caso eles tenham algum ponto da matéria que desconhecem, há um impacto significativo na aprendizagem dos alunos. Uma ajuda direcionada aos professores que proporcione uma compreensão de áreas específicas onde o conhecimento do professor é fraco pode ser eficaz na hora de melhorar o conhecimento do professor em uma dada matéria.

Perfil de um bom professor: o cuidado com os elogios

O tipo errado de elogio pode ser prejudicial para os estudantes. Uma série de estudos realizados por especialistas em educação observaram isso. Um elogio deve ser encorajador, mas pode transmitir as baixas expectativas de um professor. Se o fracasso de um aluno foi respondido com simpatia ao invés de raiva ou frustração, os alunos são mais propensos a pensar que tinham ido mal devido a uma falta de capacidade. O trabalho do professor aqui deve ser em mostrar os erros dos alunos e, ao mesmo tempo, motivá-los a buscar mais. Mesmo o aluno que não erra pode conseguir mais, pesquisando, buscando além do próprio conhecimento. E o professor tem o papel de orientá-los para isso.

O que faz um bom professor

Um bom professor reúne certas características que são essenciais para tornar a educação e o aprendizado mais fácil para os alunos. (Foto: National Forum on Information Literacy)

Características de um bom professor: qualidade da instrução

A qualidade do ensino tem um grande impacto sobre o aprendizado dos alunos de origens mais pobres, e um eficaz questionamento e avaliação são o cerne do bom ensino. Isso envolve dar tempo suficiente para as crianças praticarem novas habilidades e introduzir a aprendizagem progressivamente. Definir o que é um ensino eficaz não é fácil, mas a pesquisa sempre retorna ao fato de que o progresso do aluno é o critério pelo qual a qualidade do professor deve ser avaliada. Orientação individual, monitoramento dos erros e acertos, constante pesquisa de novas técnicas de ensino, são elementos cruciais na formação de um bom professor.

O bom professor é aquele que coloca o aluno acima de suas convicções

As razões pelas quais os professores fazem certas coisas na sala de aula e o que esperam alcançar tem um efeito no progresso do aluno. As crenças sobre a natureza de uma matéria e o que significa entendê-la, juntamente com as ideias dos professores sobre como as crianças aprendem e seu papel nesse processo, são fatores importantes na eficácia do aprendizado. Um professor deve lembrar de sempre colocar o aluno primeiro, e buscar entender que as individualidades não permitem que haja uma receita de bolo para todos os alunos.

Bom professor e sua prática: as boas relações com os alunos

Isso também pode parecer óbvio, mas as interações que os professores tem com os alunos terão um grande impacto na aprendizagem, assim como no clima da sala de aula. É importante criar um ambiente de sala de aula que exija constantemente mais, ao mesmo tempo que reforça a auto estima dos alunos. O sucesso de um aluno deve ser atribuído ao esforço e não à capacidade.

Gestão do comportamento dos alunos

Curiosamente, isso não é tão significativo quanto o conhecimento da matéria e a qualidade da instrução em sala de aula como um fator que contribui para o sucesso do professor. Mas o gerenciamento da sala de aula, incluindo o quão bem um professor faz uso do tempo de aula, coordena os recursos e gerencia o comportamento dos alunos, é considerado importante. Planejamento é a chave aqui para conseguir manter tudo sempre em ordem.

Não há provas que colocar alunos em grupos melhore o aprendizado

Colocar os alunos em grupos faz pouca diferença para a aprendizagem. Embora a definição possa, em teoria, permitir que os professores trabalhem a um ritmo que se adapte a todos os alunos e adaptem o conteúdo, também pode criar um sentido exagerado de que todos os alunos são iguais na mente do professor. Isso pode resultar em professores que não acomodam as diferentes necessidades dentro de um grupo e, em alguns casos, resulta em alguns grupos indo muito rápido e outros indo muito lentamente.

Estilos de aprendizagem não são tão importantes

A maioria dos professores pensam que os indivíduos aprendem melhor quando obtêm informações em seu estilo de aprendizagem preferido. Mas, apesar da popularidade desta abordagem, evidências psicológicas mostram que não há nenhuma prova de que isso realmente funciona.

Aprender deve ser difícil no início

Uma descoberta que pode surpreendê-lo é que as abordagens que parecem tornar a aprendizagem mais difícil no curto prazo podem realmente fazer estudantes reterem mais informações a longo prazo. Variar o tipo de tarefas que você pede aos alunos para fazer melhora a retenção, embora torne o aprendizado mais difícil inicialmente.

Construa um relacionamentos com colegas e pais

O comportamento profissional de um professor, incluindo apoiar os colegas e conversar com os pais, também tem um impacto moderado na aprendizagem dos alunos. Pode não haver uma ligação direta com essas práticas e a realização do aluno, mas para um ensino de boa qualidade, é importante esse elemento do conhecimento.

Como você faz da sua aula melhor? Quais elementos julga importantes nas práticas de um professor?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)