Employer branding: o que é e o que significa?

Em Legislação trabalhista e MTE por André M. Coelho

Employer branding ou marca do empregador é um conceito que está ganhando cada dia mais popularidade. Entender seu significado pode proporcionar uma vantagem competitiva, além de explicar um pouco os termos modernos que estão sendo usados nos marketing dos negócios. Vamos então às explicações.

O que é employer branding?

Primeiro, vamos definir a employer branding: é a reputação de uma empresa como um lugar para trabalhar. Em outras palavras, o employer branding é como as pessoas percebem os valores e o ambiente de trabalho da empresa. Portanto, oemployer branding é tudo que uma empresa está fazendo – se intencionalmente ou não – promover sua identidade única como empregador entre funcionários atuais e potenciais, como:

LinkedIn.

Facebook

Twitter

Messenger

Email

Telegram

WhatsApp

Entre outras diversas plataformas e até no boca a boca.

É importante aqui fazer a distinção entre intencionalmente e sem querer. Embora as empresas possam procurar estrategicamente seus locais de trabalho, sua reputação também poderia ser afetada por coisas que não estão diretamente sob seu controle. Por exemplo:

Candidatos que não conseguiram uma resposta após a entrevista com a empresa poderiam deixar revisões negativas online.

Empregados que estão animados com os benefícios que recebem em sua empresa podem compartilhar sua experiência positiva com seus amigos e familiares.

Employer branding e significado para quem for responsável

Normalmente, o RH é o primeiro que vem à mente quando pensamos em estratégias de employer branding. E isso está correto se nos referirmos às ações oficiais que uma empresa está levando para construir e promover sua employer branding. Mas, o employer branding não é algo que você escolher – é o que você é. E sua identidade como empresa é moldada por várias partes interessadas:

Os fundadores ou empresários, o CEO e todos os executivos da que têm uma visão estratégica para a empresa e definem os valores que desejam reforçar

Os gerentes de linha que lideram, avaliam e treinam seus membros da equipe

A equipe de RH que gerencia relações de funcionários e estabelece políticas da empresa

A equipe de marketing que comunica notícias da empresa externamente (por exemplo, via mídias sociais, eventos, etc.)

Todas essas partes interessadas podem desempenhar uma parte em como sua empresa é percebida entre os candidatos a emprego, mas, para construir uma forte marca empregadora, eles precisam trabalhar juntos. Por exemplo, a equipe de marketing não pode promover o quão felizes seus colegas estão desfrutando de benefícios, como bônus e horários de trabalho flexíveis, a menos que a gestão sênior aprova esses benefícios e o RH implementa.

Employer branding para empresas

Employer branding é uma forma de manter mais seus funcionários na empresa e fidelizar talentos. (Imagem: B2C)

Employer branding vs. Marca da empresa

Outra distinção que precisamos fazer é entre a employer branding e a marca da empresa. Esses dois termos não devem ser confundidos: o primeiro indica sua reputação como empregador para os candidatos a emprego, enquanto este último indica sua reputação em geral.

Nesta definição de employer branding quando falamos sobre “marca”, nos referimos unicamente à reputação de uma empresa como empregador.

Embora eles são diferentes, pode-se afetar o outro. Uma empresa com uma marca forte é geralmente um lugar atraente para trabalhar. Por outro lado, uma empresa que tem uma marca negativa do empregador pode desencorajar as pessoas (ou outras empresas) de se tornarem clientes.

Os benefícios de ter uma marca forte do empregador

É mais fácil entender a importância da employer branding se pensarmos em empregadores com uma boa reputação. Empresas com uma forte marca empregadora:

Obtenha aplicativos de trabalho sem ter que gastar muito, já que os funcionários se aplicam pro-ativamente às empresas que sabem que têm um bom ambiente de trabalho.

Reduza o tempo para contratar, como os candidatos são mais propensos a aceitar uma oferta de emprego de uma empresa com uma reputação positiva.

Melhore a retenção, porque os funcionários valorizam locais de trabalho saudáveis ​​e permanecem em empresas onde podem prosperar.

Atraia o talento superior, como as pessoas que avaliam diferentes ofertas de emprego, considerarão todos os critérios – incluindo sua reputação como empregador – antes de tomar sua decisão final.

Como construir sua estratégia de employer branding?

O primeiro passo é ser um bom empregador e o segundo passo é promover o que você está fazendo como empregador externamente. Para se tornar um bom empregador, você precisa pensar em como você trata aqueles que interagem com sua empresa, quer os contratassem ou não. Por exemplo:

Projetar um processo de contratação inclusivo, onde todos os candidatos a emprego têm oportunidades iguais para serem contratadas, independentemente de características ou fundo protegidos.

Respeite o tempo dos candidatos, avaliando sua candidatura objetivamente e respondendo a eles imediatamente.

Crie políticas e normas justas para garantir que todos os funcionários se sintam seguros, confortáveis ​​e valorizados no trabalho.

Forneça compensação e benefícios que motivem os funcionários e os ajude a equilibrar seu trabalho com sua vida pessoal.

Construa planos de desenvolvimento de carreira, para que os funcionários possam aumentar suas habilidades e desenvolver profissionalmente dentro da sua empresa.

Enquanto trabalhava na criação de um ambiente de trabalho saudável, você também pode projetar campanhas de branding empregador para promover sua empresa.

Aqui estão algumas ideias:

Compartilhe fotos de seus espaços de trabalho e reuniões em grupo nas mídias sociais.

Construa engajamento nas páginas de carreiras onde os candidatos podem aprender mais sobre sua vida profissional.

Dê voz aos seus funcionários (através de vídeos, depoimentos, posts, etc.) para que possam compartilhar suas experiências exclusivas enquanto trabalha com você.

Ficou alguma dúvida ou quer alguma sugestão de employer branding? Deixem nos comentários suas perguntas e iremos ajudar!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

André é pós-graduado em pedagogia empresarial, especializando na padronização de processos. Possui mais de 300 horas em cursos relacionados à administração de empresas, empreendedorismo, finanças, e legislação. Atuando também como consultor e educador empresarial, André escreve sobre Recursos Humanos desde 2012.

Deixe um comentário