Criatividade pode parecer um dom inato. Só que como muitas coisas, é realmente um delicado equilíbrio entre uma habilidade natural e criação. Em outras palavras, o pensamento criativo pode ser reforçado por forças externas e não é, necessariamente, dependente de “bons” genes ou a capacidade natural para ser criativo. A criatividade, de acordo com pesquisas científicas, pode ser praticada com os seguintes instrumentos e técnicas.

Atividades para desenvolver a criatividade: restringindo para criar

A maioria das pessoas naturalmente tomar o caminho da resistência mínima para os impulsos criativos. As pessoas constroem e criam, normalmente, a partir de padrões velhos ou já existentes, principalmente após uma sessão de brainstorming, que pode levar a menos ideias criativas.

Para colocar o cérebro na via expressa da criatividade, você pode colocar restrições sobre si mesmo, enquanto criando, o que impedirá que você tente repetir ideias do passado. Se você costuma escrever relatórios de 1000 palavras, por exemplo, tente criar uma história em menos de 500 palavras. Faça um design completo de um móvel com menos linhas. A natureza limitante da tarefa pode trazer seu lado mais criativo.

Melhorando a criatividade

Para ser mais criativo, é necessário pegar várias ideias, filtrar cada uma delas, e passar a executar no dia a dia para cultivar a criatividade. (Foto: omnieventsinc.com)

Como desenvolver a criatividade: reconceitue o problema

As pessoas criativas tendem a reconceituar problemas mais frequentemente antes de iniciar uma tarefa criativa. Isso significa que se você tem uma hora para resolver um problema, deverá gastar 55 minutos pensando sobre o problema e cinco minutos parar pensar em soluções.

Em vez de olhar para o objetivo final de um projeto criativo (ou seja, “Eu preciso criar uma pintura memorável”), é melhor voltar a visualizar outros problemas, mais significativos, olhar de diferentes ângulos antes de iniciar (” que tipo de pintura que evocam a sensação de solidão que todos sentimos depois de um fim de namoro?”, por exemplo). Muitas vezes, a melhor abordagem é imaginar o público-alvo de seu próximo projeto criativo. O que os inspira? Do que eles já estão cansados em ouvir? Quais são os problemas que enfrentam, mas raramente são capazes de falar sobre?

Mais criatividade separando o trabalho do consumo

Tem sido demonstrado que somos particularmente terríveis na habilidade de criação quando tentamos combinar o recolhimento de informação e a criação em si. Apenas consuma informação em um estado único de absorção de informações, nunca em multitarefa.

Em essência, o estado de absorção de informações é uma forma de enfatiza o consumo forçado de informações, sem qualquer expressão de saída (falar, escrever, digitar, pintar, compor, etc). Use ferramentas para lembrar ideias-chave, tópicos, e artigos que você vai aplicar mais tarde em sua criação.

Criatividade depende de positividade

Embora humores negativos às vezes possam estimular a criatividade, pesquisas mostraram que é durante fortes humores positivos que o nosso melhor trabalho criativo é feito. Na verdade, foi mostrado que o sentimento de amor ou até mesmo pensar sobre o amor são melhores para incentivar o pensamento criativo.

Chegar a um “lugar positivo” não é tão difícil quanto possa parecer. Exercícios, músicas animadas, boas lembranças, tudo isso são excelentes truques para influenciar o seu humor, e seus esforços criativos estarão no seu melhor quando a sua atitude é positiva.

Como desenvolver a criatividade e a flexibilidade com o pensamento contrafactual

O pensamento contrafactual, também conhecido pela pergunta: “O que poderia ter sido?” aumenta a criatividade por curtos períodos de tempo. Para experimentar com essa técnica, pegue os eventos que já aconteceram e reimagine resultados diferentes. Alterne entre a mentalidade subtrativa (removendo elementos do evento) e a mentalidade aditiva (adicionando elementos ao evento). Você pode aplicar essa técnica em vários cenários, como mapear os resultados sempre que você está fazendo a resolução criativa de problemas, subtraindo ou adicionando elementos que tem afetado o resultado.

Sonhe acordado, depois do trabalho começar

Sabe aquele momento de devaneio no meio do dia, que você se pega pensando em coisas boas e bonitas? Se você faz isso antes de começar um trabalho de criação, é procrastinação. Quando faz isso depois de começar o trabalho, na verdade, você pode estar ajudando sua criatividade.

Essa estratégia só funciona quando você já está comprometido com um projeto. O motivo? Sonhar acordado pode ser benéfico porque permite a incubação de ideias. A incubação só é eficaz quando já temos informações para mastigar. Então, não se esqueça de começar a fazer o seu projeto antes de sonhar alto

Criatividade também é pensar nos outros

A distância psicológica é uma parte importante de ser criativo. Por exemplo, as pessoas que pensam que seu trabalho pode ser usado por outra pessoa aparece com mais ideias novas. Por outro lado, aqueles que vão usar sua própria criação exclusivamente, tem menos ideias inovadoras.

Ao criar, mesmo para projetos pessoais, pense sobre como alguém vai aproveitar, usar e incorporar a sua criação em suas vidas, mesmo que seja um trabalho para mostrar ao seu chefe como você pode ajudar a empresa.

E quanto a você? O que você faz para colocar-se na melhor mentalidade para gerar novas ideias?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)