Não importa o quão bem-intencionada seja a gestão e quão sejam os critérios para seleção e retenção de funcionários. As chances que em cada 10 empregos, 11 terão uma pessoa difícil de lidar e trabalhar junto. Como você é forçado a lidar com isso, existem algumas dicas que podem te ajudar a lidar com estes funcionários problema

Existem muitos tipos de colegas de trabalho difíceis. O primeiro passo para lidar com o problema de um colega de trabalho difícil é reconhecer que ele existe e não tentar ignorá-lo, achando que o problema é só seu. É importante que antes de atribuir a culpa ao seu colega de trabalho, você deve examinar seus próprios sentimentos, motivações e reações e certificando-se que o problema não é a sua própria inflexibilidade, intolerância ou reação exagerada para a situação.

Você pode escolher confrontar o problema ou ignorar um colega de trabalho negativo. A primeira escolha admite várias soluções possíveis. A segunda é válida até o ponto onde o funcionário começar a te atrapalhar. Quando o confronto for inevitável ou for sua primeira opção, você precisará de ser diplomático, planejar muito bem sua aproximação com muito profissionalismo. Deixar a negatividade crescer só irá prejudicar seu desempenho. E deixá-la explodir só fará com que você perca a razão.

Lidando com pessoas difíceis no trabalho

Lidar com uma pessoa de gênio forte no trabalho pode ser muito difícil e demandar muito de você. Em alguns casos, pode até ser necessário que você desista do emprego como melhor solução. (Foto: buzzle.com)

Uma grande parte do sucesso das empresas moderna sé derivada da diversidade da força de trabalho e as sinergias que surgem de trabalhar funcionalmente em equipes compostas por pessoas com diferentes habilidades, talentos e experiências. Isto também gera conflitos e você tem de entender que estas diferenças visam o melhor para a empresa. Ter uma mente aberta e entender como diferentes objetivos e motivações funcionam te ajudarão a encontrar um meio termo. Pare de pensar que só suas soluções estão certas, pois todo mundo tem algo de bom a acrescentar.

Uma atitude positiva, otimista e confiante, junto com um perfeito delineamento do seu problema com o funcionário e a solução desejada estarão integrando um sistema de preparo para lidar com a pessoa difícil, te ajudando a antecipar obstáculos e encontrar o caminho certo para a resolução do conflito.

Mantenha a calma, sendo sempre discreto e direto em suas conversa. Deixe as reclamações para fora do ambiente de trabalho, ou elas acabarão virando fofoca, podendo prejudicar sua imagem profissional. Sempre que for necessário conversar com a pessoa, o faça na presença dela, não por e-mails ou telefonemas.

Aprenda a escutar o outro lado também e mantenha a idéia de que tudo dará certo. A positividade irá atrair coisas boas e pensamentos mais tranquilos na resolução do problema. E no competitivo ambiente empresarial, um pensamento tranquilo evitará táticas de guerrilha, com sabotagens, xingamentos e dificuldades para o trabalho.

Mesmo sendo difícil, seja generoso para com o alvo de suas dificuldades. Seja educado com ele. Quem sabe este não pode ser o começo de uma mudança de atitudes?

Quando estes problemas acontecem no ambiente de trabalho, a parte mais difícil talvez seja comprovar que a pessoa está te prejudicando. Tente documentar e-mails, mensagens e situações em que vocês entraram em conflito. Peça a ajuda para sua equipe e pergunte a eles se o problema é com você. Se apesar de tudo, nada funcionar, é hora de levar as situações para os seus superiores e tentar encontrar uma solução. Quando os problemas continuarem, mesmo após todas as intervenções, é hora de começar a refletir: será que a dor de cabeça vale meus esforços? Será que vale a pena continuar aqui? Será que este funcionário deve ser demitido? Por que?

Todas estas perguntas e questionamentos visam te ajudar a lidar com o funcionário problema. Lógico que isso não é uma fórmula perfeita, tendo muitas variáveis envolvidas. O seu bom senso é que julgará os elementos funcionais para a situação em si.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)