No local de trabalho, você vai encontrar pessoas de várias origens sociais, raciais e culturais diferentes. Eles não têm muito em comum além do fato de que eles trabalham juntos.

A maioria dessas pessoas vão se dar bem como colegas. Só que por conta das diferenças, algumas pessoas não vão conviver muito bem. Este é o ponto onde os problemas com a discriminação e comportamento inaceitável podem ocorrer. Às vezes, comentários ou comportamentos que soam racistas ou ofensivos podem ter sido ditos inocentemente, ou podem simplesmente terem sido mal interpretados. Estes casos podem ser resolvidos muito rapidamente. No entanto, é quando a discriminação é mais abusiva e deliberada que os problemas e atritos podem surgir.

Preconceito no ambiente de trabalho

No trabalho ninguém deve ser tratado de forma diferente ou injustamente. A lei faz com que seja um dever dos empregadores responsáveis proteger os seus trabalhadores contra o preconceito e a discriminação, tratando todos os indivíduos igualmente não importa cor, raça, credo, opção sexual, e muitas outras coisas.

Tipos de preconceito no trabalho

Os preconceitos mais comuns no ambiente de trabalho, porém, são os seguintes:

  • Sexo – ser homem ou mulher
  • Orientação sexual
  • Crença religiosa
  • Estado civil – ser casada(o) ou solteira(o)
  • Ser portador de algum tipo de deficiência
  • Raça ou origem étnica
  • Idade
  • Ser transgênero
  • Gravidez
Preconceito no ambiente de trabalho

No ambiente de trabalho brasileiro, os preconceitos de gênero e raça são os que mais acontecem. Muitas vezes, nem mesmo os chefes nas empresas entendem o que está acontecendo e como acontece o preconceito. (Foto: www.medicalnewstoday.com)

Preconceito e discriminação no ambiente de trabalho: preconceito objetivo

Isso ocorre quando os funcionários, gerentes, supervisores, ou coordenadores fazem comentários depreciativos e racistas regulares para uma determinada pessoa ou grupo de pessoas.

Por exemplo, quando uma pessoa com deficiência é automaticamente rejeitada ao se candidatam a uma vaga particular. Outros exemplos são um anúncio de emprego que afirma que apenas “homens solteiros com idade inferior a 30 anos serão aceitos”.

Preconceito e discriminação subjetivos no ambiente de trabalho

Esta é uma forma mais oculta e sutil de discriminação. Exemplos disto estão nas regras não escritas, que dizem que determinados postos de trabalho dentro de uma empresa são assumidos sempre por um grupo étnico particular. Ou quando uma pessoa recebe uma promoção, embora outros colegas sejam mais qualificado e experientes, mas ignorados porque eles vêm de um grupo minoritário.

As formas do preconceito e discriminação no ambiente de trabalho

Discriminação no trabalho pode vir de várias formas:

Assédio – constantemente cobrar um membro da equipe específico, acima dos limites normais.

Assédio sexual – fazendo avanços indesejados de natureza sexual para uma pessoa em particular.

Bullying – regularmente caçoar, gritar ou humilhar um funcionário em particular.

Estereótipos – classificar determinados grupos minoritários de acordo com características nada objetivas.

Insensibilidade – descartar as preocupações dos funcionários, doenças, problemas familiares.

Sofro preconceito no trabalho. O que fazer?

Se você sentir que é vítima de preconceito e discriminação, há uma série de coisas que você pode fazer para tomar medidas contra essa situação no ambiente de trabalho.

O diálogo é sempre a primeira opção. Converse com a pessoa que fez o comentário ou, se essa pessoa não estiver aberta à conversa, vá direto ao seu superior, comunicando o ocorrido.

Quando seu chefe é quem está praticando o preconceito, e/ou você esgotou todas as tentativas de diálogo dentro da empresa, pode ser necessário chamar o seu sindicato ou conversar com um advogado trabalhista. Denúncias anônimas podem ser feitas também ao Ministério do Trabalho.

Em hipótese alguma, você deve revidar agressivamente ao grupo de pessoas ou a pessoa que está praticando o preconceito. Registre o que está ocorrendo, mostre sua insatisfação com a situação, e dê o seguimento legal.

Preconceito não é brincadeira, e você nunca deve ficar em silêncio sobre ele. Você tem que manter registrados emails que envia aos seus superiores e colegas sobre situações que não te agradaram, registrar toda comunicação feita às partes envolvidas. Essa burocracia, mesmo em um momento delicado, é extremamente importante para comprovar a discriminação.

Como vocês lidam com o preconceito no ambiente de trabalho? Já sofreram com isso? Compartilhe sua experiência para que possamos ajudar.

2 comentários para “Sofro preconceito no trabalho. O que fazer?”

  1. Tais

    Boa tarde! Por favor me Oriente! coloquei trança e fui retirada do meu posto de trabalho, pois disseram que não era adquado, mudaram a escala de trabalho para 12/36 em um horário inacessível, não consegui chegar…me deram uma advertência 2DIAS depois do ocorrido, não quis assinar, eles me suspenderam sem me advertir verbal, e não deixam eu assumir o plantão. O que devo fazer?

    Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)