Se candidatar para trabalhos para os quais você não está qualificado é contra-produtivo para sua busca de trabalho, sendo um gasto de energia desnecessário. Mesmo assim, pesquisas feitas por empresas de recrutamento e seleção mostram que mais de 50% dos candidatos fazem este tipo de candidatura. A concorrência é muito feroz. Mesmo candidatos qualificados não estão recebendo chamadas de retorno. Mas é de senso comum que quem está sem emprego deve tentar buscar a sorte em várias áreas para não ficar desocupado.

Agora, se você quer encontrar o emprego certo para você e, ao mesmo tempo, ocupar seu tempo livre durante o desemprego, algumas coisas você pode fazer para melhorar seu currículo e se ajudar a ser mais contratável e qualificado.

Seja um voluntário

Voluntariado pode aumentar suas chances de ser contratado se você é estratégico sobre isso. Professor desempregado? Ajude com programas de estudos em comunidades carentes ou se torne voluntário para ser assistente de uma escola. Web designer? Encontre um local sem fins lucrativos na necessidade desesperada de um re-design do site e ofereça seus serviços pro bono. Se tornar relevante através do voluntariado em algum lugar vai manter suas habilidades frescas, reforçando simultaneamente o seu currículo.

Mantenha suas habilidades atualizadas

Se você não tem uma habilidade comum que é necessária para as vagas empregos que você tem pesquisado, passe o tempo a cada dia para a construção de competências. Tire proveito dos inúmeros recursos gratuitos online, incluindo tutoriais, e-books, e como fazer vídeos. Se você preferir o ambiente da sala de aula, busque para cursos para adultos gratuitos ou a preços acessíveis em sua área. Alternativamente, se você já possui as habilidades necessárias, mas não tem praticado, passe a fazê-lo. Habilidade atrofiada é uma grande preocupação para a contratação de gerentes, de forma que a prática deixará você sempre pronto para testes de habilidades pré-emprego.

Ativo durante o desemprego

Ao invés de ficar horas em uma fila de emprego, faça algo mais produtivo e que realmente fará uma diferença na caça pelo seu novo posto de trabalho. (Foto: www.pasource.ca)

Faça uma rede social/Networking

Existem duas partes para o networking: reconectar-se com seus antigos contatos e formar novos. Dependendo de onde você está em sua carreira, pode significar se reconectar com professores da faculdade, consultores universitários e supervisores de estágio, ou pode significar entrar em contato com antigos colegas, chefes e colegas de negócios.

Encontre-os, envie mensagens, chame-os, convide-os para um café. Pergunte como eles estão (a rede é social, afinal de contas) e deixe-os saber os detalhes de sua pesquisa de emprego (indústria, localização, etc). Veja se eles sabem de alguma coisa ou alguém que precisa de um novo funcionário ou cursos e oportunidades de aprendizado/carreira que estão surgindo. Mais importante ainda, dê sempre um retorno para os membros de sua rede, deixando claro como andam suas buscas e preparo para um novo emprego.

E se você está em um beco sem saída temporária com seus contatos atuais? Faça novos. Vá para eventos patrocinados pela sua universidade, indústria, feiras e congressos, e assim por diante. E olhe para além de eventos de rede tradicionais. Considere ir a palestras, reuniões de conselho de bairro, mesmo até um bar no seu bairro. Cada um desses é uma oportunidade para conhecer pessoas com os mesmos interesses, e você pode se divertir no processo.

Procure o trabalho freelance, mas não em tempo integral

Alguns candidatos a emprego se opõem a qualquer coisa que não seja um trabalho de tempo integral. Se a carapuça te serviu, é hora de mudar a sua mentalidade. Freelancing é uma ótima maneira de aumentar suas habilidades, currículo, portfólio, rede profissional, renda e confiança.

Se você é inteligente, trabalhador, e energético, a procura de emprego pode se tornar o seu emprego a tempo inteiro. A chave é estar atento e usar bem o seu tempo. Há um monte de rejeição envolvida na procura de emprego, e se você submeter-se à procura de um emprego 40 horas por semana, você não vai estar no seu melhor estado quando o trabalho integral aparecer.

Gaste dinheiro de forma inteligente

Primeiro de tudo, há provavelmente algumas coisas que você precisa para sua busca de trabalho: acesso à Internet em casa (para não falar de um computador); um currículo bem escrito e bem digitado e outros itens essenciais. E não negue a si mesmo alguns pequenos luxos. Se as pessoas se ressentem com você por causa dos gastos com tais coisas, lembre-os que você não pode cuidar de qualquer outra pessoa se você não cuidar de si mesmo, quiçá se responsabilizar por um cargo em uma empresa.

Tome um banho

Ou vá a uma aula de ioga ou fazça qualquer coisa que te relaxe. Coma bem ou melhor do que você costuma fazer. Agora não é a hora de economizar em sua saúde física e emocional.

Faça um plano financeiro

O desemprego não é o fim do mundo, e as pessoas devem superar esse obstáculo. A primeira coisa a fazer é uma lista de seus ativos. Em seguida, liste todas as suas responsabilidades e despesas que você pode começar a eliminar temporariamente como férias, entretenimento, e possivelmente, serviços como jardinagem e faxina. Criando um orçamento espartano, ser disciplinado e segui-lo diariamente irá aumentar a confiança e isso é ótimo para procurar emprego.

Saia de casa

Isso pode ser mais difícil do que você imagina. Mas para forçar-se a sair de casa, é necessário que você também se vista, penteie o cabelo, e deixe para trás a geladeira. Estes são tudo de bom para a sua saúde. Se o tempo cooperar, vá a pé.

Construir uma presença online

Seja encontrado online. Inicie um blog, complete seus perfis em redes sociais, crie um portfólio online para mostrar seu trabalho. Encontre empresas para as quais você está interessado em trabalhar, se inscreva em seus blogs, e as siga no Facebook, LinkedIn e Twitter. Encontre os decisores dessas empresas e siga-os também. Saiba do que estão falando, faça uma pequena pesquisa, e depois se envolva com eles online. Impressione-os com o seu interesse e insights.

Continue indo ás entrevistas, mesmo se elas não estão em seu trabalho ideal

Não subestime a sua necessidade para a prática de responder a questões de como e por que seu último trabalho terminou. Você também terá que escolher a forma de apresentar sua experiência profissional e habilidades para serem enfatizadas. Pratique com um amigo ou, melhor ainda, alguém em seu campo que esteja disposto a fazer uma entrevista simulada.

No pior cenário possível, você vai aprender o que é importante para as empresas e usar essas informações para personalizar seu currículo quando uma nova vaga abrir. Em um cenário normal, você vai estabelecer um relacionamento com alguém que vai recomendá-lo para uma posição e/ou dizer-lhe sobre novas aberturas de vagas. No melhor cenário possível, você vai impressionar alguém tanto ao longo do tempo que eles vão criar um trabalho para você ou lhe trazer para uma entrevista mais profunda.

Como você pode ver, seu tempo é seu maior bem. O que você está fazendo com seu tempo durante o desemprego? O que você está fazendo para se tornar mais contratável? Compartilhe nos comentários e volte aqui sempre para que possamos te ajudar no caminho para o próximo emprego.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)