Mesmo que o mercado de trabalho possa estar cheio de possíveis candidatos, as empresas estão tendo dificuldades para encontrar funcionários para preencher funções de nível sênior. Cargos plenos, inclusive, também tem enfrentado dificuldades para serem preenchidos por profissionais de qualidade.

Uma pesquisa recente, descobriu que apenas um 1 em cada 5 gestores com a responsabilidade de contratar os candidatos de nível sênior indicaram que poucos candidatos a emprego têm as habilidades e características necessárias uma organização está procurando em um candidato.

Em vez de uma questão de falta de competências, o problema pode ser mais um problema de comunicação. Enquanto os candidatos a emprego no mercado pode ter as competências adequadas para a posição, eles simplesmente não comunicam eficazmente a experiência e traços de liderança procurado por contratação de gerentes. Em última análise, os candidatos a emprego de nível sênior não sabem se vender bem, não estão focados em demonstrar habilidades profissionais de ordem superior como o pensamento estratégico e uma perspectiva global. Você pode ter a experiência plena ou sênior mas seu excesso de modéstia pode estar te prejudicando.

Mas vamos pensar de forma mais objetiva: em nossa experiência e habilidades, o que eu preciso para chegara um cargo pleno ou sênior?

Obter experiência com a gestão

Certifique-se que você ganha experiência em gestão de equipe, mesmo que isso signifique oferecer-se para uma posição em que você pode supervisionar um pequeno grupo, iniciativa ou pequeno projeto. Isso vale desde seus primeiros momentos na empresa. A capacidade de gerir talentos e administrar equipe é algo que todo funcionário pleno irá fazer em uma rotina normal de trabalho e que todo funcionário sênior faz diariamente, em uma gama muito maior dentro da empresa.

Acompanhar notícias do mundo

Acompanhe notícias e eventos que ocorrem em uma escala global. Pegue qualquer oportunidade de aprender como os negócios são realizados no exterior. Isso poderia envolver a entrevistar colegas de outros países, ou mesmo viver e trabalhar brevemente no exterior para ganhar experiência em primeira mão. Com essa compreensão global, você consegue trazer visão e diferentes posturas para o ambiente de trabalho, além do potencial conhecimento de um mercado de trabalho diferente do qual estamos acostumados, até um público diferente. A empresa quer diferenciais e você pode ser esse diferencial em um cargo pleno ou sênior.

Experiência profissional

Experiência. Todo seu conhecimento na faculdade não será nada na vida profissional se você não assumir riscos e a vivência profissional. (Foto: savillecpacareers.com)

Atualizar habilidades tecnológicas

Já não é o suficiente saber como usar um computador e à Internet. Conhecer o software e obter certificações associadas com a sua indústria e certificar-se você também é atualizado sobre as mais recentes aplicações de escritório. Você já deve ter lidado com superiores ou chefes que tem limitações tecnológicas é um grande problema. Além disso, pode ser muito frustrante e você precisa estar sempre à frente de seus companheiros para conseguir realmente um cargo pleno ou sênior.

Considere uma posição temporária

Estas posições podem ou não levar a um trabalho permanente com juma empresa, mas você vai se tornar bem versado nas habilidades, características e experiências exigidas dos executivos e pode praticar aprimorando-os para futuras oportunidades. Vale lembrar que dificilmente uma grande empresa valorizará apenas seu conhecimento teórico, ou seja, suas graduações e pós-graduações. De fato, cresce exponencialmente o número de empresas que se preocupa menos com os títulos e mais com a experiência prática. Por isso, talvez seja hora de sair dos livros e cadernos e começar a atuar no mercado onde você deseja crescer.

Seja proativo

Apesar de quem está em um cargo pleno normalmente adotar uma postura mais comodista, só quem é proativo pode realmente ter uma evolução na carreira. Proatividade é encontrar seus pontos fortes e fracos, trabalhar para sempre evoluir, perguntar, querer fazer. Um funcionário pleno tende a virar um comodista por achar que seu emprego de executor de tarefas está garantido, o que é um grande erro. Mais e mais funcionários com esta postura tem sido demitidos e trocados por funcionários mais jovens e mais proativos. Portanto, ou você busca fazer ou será passado para trás.

Definindo as diferenças entre um cargo pleno e sênior: uma conclusão

As diferenças entre os cargos estão diretamente relacionadas com as responsabilidades que você pode assumir e à sua experiência, tanto acadêmica quanto prática. Alguns cargos sênior exigem uma pós graduação ou mestrado. Mas há casos onde até cargos plenos já exigem essa formação. Independente do que for, a experiência é um denominador comum aqui e se você não for para o mercado, não tomar riscos, as chances são que não terá as oportunidades que tanto deseja no mercado de trabalho. Dito isto, esperamos que você compreenda melhor estes objetivos e saiba como atingir melhor seus objetivos profissionais com este artigo.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)